01 janeiro 2011

Ano Novo, Vida Nova

Todo ano, em seu primeiro dia, experimentamos o ritual de renovação. Geralmente, propomo-nos entrar numa faculdade, obter um emprego melhor, ganhar mais dinheiro para a nossa subsistência etc. Em vez disso, imaginemo-nos repletos de luzes do Alto, para que a nossa vida tome um outro rumo, ou seja, que ela seja menos material, menos egoísta e menos vaidosa.

Hoje, primeiro do ano, é um dia favorável a esse tipo de reflexão, pois estamos mais livres dos afazeres e preocupações do cotidiano. Neste dia, podemos captar as boas inspirações dos nossos mentores espirituais, projetando-as para o resto do ano. Lembremo-nos de que há uma lei de retorno aos nossos pensamentos: pensando constantemente no amor e na fraternidade, em pouco tempo, estaremos todos vivendo um clima de fraternidade e de solidariedade, pregado pelo Mestre Jesus.

Neste dia podemos nos preparar para o desconhecido e o inesperado. Quando, mentalmente, nos dispomos para uma determinada situação, há um fortalecimento de nossa vontade. Meditemos apenas em duas frases: 1) “Louco, esta noite tomarei a tua alma”; 2) “Uma caminhada de mil léguas começa pelo primeiro passo”. Explicação.

1) Devemos estar preparados para morrer esta noite. É o caso da pessoa que juntou muitos bens materiais. Aí vem a voz do Evangelho e diz-lhe que tomará a sua alma. Esta voz está dizendo o seguinte: encha-se de conhecimentos, de entendimento, de práticas no bem e não procure se locupletar de bens materiais, os quais não poderá carregá-los para o além-túmulo. O emprego, a casa e o dinheiro são apenas bens intermediários para a ascensão do nosso Espírito imortal .

2) Em qualquer atividade, comecemos pelo primeiro passo. O mecanismo da vida leva-nos para o comodismo, o saciamento de nosso corpo físico, os prazeres da vida. Dar o primeiro passo é direcionar o nosso Espírito para a virtude, para a justiça, para a caridade. Dando o primeiro passo, vamos nos fortalecendo, nos robustecendo para os passos seguintes.

Que este ano tenhamos a devida paciência para aceitar as coisas como elas são e não como gostaríamos que fossem. Se, em qualquer situação, tivéssemos a inocência e a candura da criança, que age sem defesas e sem ideias preconcebidas, a nossa existência terrena seria bem mais produtiva.

Que as bênçãos do Alto possam ser derramadas sobre todos os habitantes do planeta Terra. Que o nosso primeiro ato, neste ano que se inicia, seja direcionado para o fortalecimento de nossa fé e o esclarecimento de entendimento.

Nenhum comentário: