13 junho 2012

Corpo de Deus (Corpus Christi) e Corpo Místico de Cristo


O Corpo de Deus, em latim Corpus Christi, é a festa que a Igreja celebra todos os anos na 5ª feira, depois da oitava do Pentecostes, em honra ao mistério da Eucaristia, os livros litúrgicos.

Ao longo do tempo, duas acepções estiveram presentes: Corpo de Cristo e Corpo Místico de Cristo. A Bíblia, que não conhece a expressão Corpo Místico de Cristo, fala-nos do Corpo de Cristo em três sentidos: a) corpo individual de Jesus; b) corpo eucarístico, sacramental, dado em alimento aos apóstolos na última ceia com o mandato de perpetuar tal mistério; c) todos aqueles que participam deste corpo eucarístico de Cristo tornam-se membros de um único corpo de Cristo.

O Corpo Místico de Cristo mostra que, por força da Encarnação redentora, todo gênero humano, unido a Cristo como sua cabeça, tem por destino formar um só corpo com Jesus Cristo. Cristo, comunicando o Seu Espírito, faz de todos os povos, como que Seu corpo místico (Lumen Gentium, § 7), unindo-os pelo batismo e pela Eucaristia num só corpo, que é a Igreja, da qual Ele é a cabeça.

A origem do Corpo Místico de Cristo encontra-se nas epístolas de Paulo. Nas dirigidas aos romanos e aos coríntios, Paulo, tratando da gravidade da impureza, fala que eles eram membros de Cristo e quem adere à prostituta faz-se um com ela, assim quem adere ao Senhor, faz-se um corpo espiritual com Ele. Na Patrística, Santo Agostinho e outros padres insistem na união real dos fieis entre si em Cristo, como fruto da participação eucarística.

Há contradições sobre a Igreja católica representar o Corpo Místico de Cristo. Deixemo-las de lado. Enveredemos o nosso pensamento sobre algo mais substancial, ou seja, perceber a ação pela qual Cristo une cada fiel ao seu corpo pessoal por meios visíveis e invisíveis.

Fonte de Consulta

ENCICLOPÉDIA LUSO-BRASILEIRA DE CULTURA. Lisboa: Verbo, [s. d. p.]

Nenhum comentário: