04 novembro 2014

Dirigente, Preocupação dos Mentores e Cento Espírita

Numa reunião mediúnica, o mentor espiritual ressaltou que o plano espiritual tem dificuldade de escolher dirigentes compenetrados de sua tarefa; nesse caso, os menos capacitados acabam por ocupar esses cargos, gerando rusgas entre os trabalhadores. O egoísmo e a inveja (aos que sabem mais) dificultam o bom relacionamento entre as pessoas. O tempo pede mudanças; a união faz a força. Por isso, todos devem se unir nas responsabilidades, esclarecendo quanto às normas a serem cumpridas.

Em vista do exposto:

1) A disciplina deve ser enfatizada, começando pelos cursos. É na sala de aula que o instrutor poderá passar, não só o conhecimento doutrinário, mas dar o exemplo do cumprimento de horário, do programa, atitudes essas que estimulam os alunos a seguir o comportamento do instrutor. Muitas vezes reclamamos que o tempo da aula não é suficiente: passamos do horário; o correto é sempre terminar no tempo programado, pois o aluno pode ter compromisso, com hora marcada.  

2) No trabalho de passes, as normas do departamento devem ser postas em prática. Nesse caso, convém, ao adentrar numa câmara de passes, esquecer tudo o que se passou durante o dia, ficando em estado de passividade aos bons eflúvios dos mentores do trabalho. Não façamos como aquele padre que teve de parar a sua pregação, porque alguém no público estava falando ao celular.  

3) Podemos, a qualquer momento, solicitar a orientação telepática dos nossos protetores espirituais, pois eles querem o nosso bem, o nosso equilíbrio, a nossa participação eficaz. Com essa confiança, podemos receber boas inspirações, inclusive para chamar atenção sobre aquilo que não está indo a contento. 

4) Um dirigente de sessão é um representante do movimento espírita: sua atenção para o cumprimento do horário, para o desenvolvimento do tema evangélico, para a divulgação doutrinária do Espiritismo é um elo de luz para muitas mentes em estado de aflição e descontrole emocional. 

5) Alguns pensamentos: "O olho do dono engorda o porco"; "o preço da liberdade é a eterna vigilância"; "antes de mandar, aprenda a obedecer"; "somos usufrutuários e não proprietários das coisas"; "ao que muito foi dado, muito será pedido, mas mais lhe será acrescentado". 


Nenhum comentário: