28 novembro 2014

Cursos Gratuitos do Centro Espírita Ismael em 2015

Centro Espírita Ismael
Av. Henri Janor, 141, Jaçanã/São Paulo/Capital
www.ceismael.com.br


A) PARA INICIANTES
     1)  CURSO  BÁSICO  DE ESPIRITISMO
    (1.º ano do Curso de Educação Mediúnica), com duração de 4 anos
            - 2.ª feira............20:00                Início: 23/02/2015
- 3.ª feira............20:00                Início: 24/02/2015
- 6.ª feira ...........14:30                Início: 20/02/2015
- Sábado........... 10:00 e 17:30   Início: 21/02/2015

     2) CURSO  DE  INTRODUÇÃO AO  EVANGELHO  
    (Antigo  Curso Aprendiz do Evangelho): duração de 1 ano.
- 5.ª feira...........15:00 e 20:00    Início: 26/02/2015

B) FORMAÇÃO DE COLABORADORES
    1) CURSO DE "PASSE ESPÍRITA" (duração de três meses)
- 4.ª feira............20:00                Início: 04/03/2015
Requisito: ter concluído o 2.º ano do C.E.M.

    2) CURSO DE EXPOSITOR ESPÍRITA (duração de 1 semestre)
- 4.ª feira............20:00                Início: 04/03/2015
Requisito: ter concluído o 3.º ano do C.E.M.

    3) CURSO DE ENTREVISTADOR ESPÍRITA (duração de 1 ano )
- 4.ª feira............20:00                Início: 11/03/2015
Requisito: ter concluído o C.E.M. e o Curso de Passe

    4) CURSO DE DOUTRINADOR ESPÍRITA (duração de 1 ano)
- Sábado............16:00                Início: 07/03/2015
Requisito: estar pelo menos no 3º ano do C.E.M.
   
C) DESENVOLVIMENTO MEDIÚNICO
    1) CURSO DE APRIMORAMENTO MEDIÚNICO (duração de 1 ano)
- 5.ª feira...........20:00                Início: 26/02/2015
- Sábado...........09:30                Início: 21/02/2015
Requisito: ter concluído o 3º ano do C.E.M. e ser indicado pelos instrutores do C.E.M.
 
D) GRUPO DE ESTUDO
    1) APROFUNDAMENTO DOUTRINÁRIO (duração de 1 ano)
- Sábado...........17:30                 Início: 07/03/2015
Requisito: ter concluído o 1º ano do C.E.M.

    2) O LIVRO DOS MÉDIUNS (duração de 1 ano)
- 6.ª Feira..........19:30                Início: 20/02/2015
Requisito: ter concluído o 1º ano do C.E.M.
    3) HARMONIA INTERIOR (duração de 1 ano)
- 4.ª Feira..........20:00                Início: 25/022015
Requisito: ter concluído o 1º ano do C.E.M.
C.E.M. (Curso de Educação Mediúnica [4 anos])

ver mais

26 novembro 2014

Liberdade: Exemplo de Jesus

"Para liberdade Cristo nos libertou." (Gálatas, 5,1)

Possuímos ou somos possuído? Somos proprietário ou propriedade? O problema de possuir muitos bens é que temos de cuidar deles. Renunciando às coisas, menos coisas temos com que nos preocupar. A frase "Livra-me das minhas necessidades" é bastante ilustrativa. 

Jesus Cristo é pintado como um revolucionário. Parece que Ele veio para transgredir a ordem estabelecida, jogar pais contra os filhos, marido contra a mulher, os ricos contra os pobres. Acham que veio para ferir instituições e derrubar princípios. 

Anotemos alguns trechos da mensagem "Liberdade em Jesus", pelo Espírito Emmanuel. 

Jesus...

Não exige berço dourado para ingressar no mundo.

Aceita de bom grado a infância humilde e laboriosa.

Nunca se volta contra a autoridade estabelecida.

Trabalha na extinção da crueldade e da hipocrisia, do simonismo e da delinquência, mas em momento algum persegue ou golpeia os homens que lhes sofrem o aviltante domínio.

Vai ao encontro dos enfermos e dos aflitos para ofertar-lhes o coração. 

Sofre a incompreensão alheia, procurando compreender para ajudar com mais segurança. 

Não espera recompensa, nem mesmo aquela que surge em forma de simpatia e entendimento nos círculos afetivos.

Padece a ingratidão de beneficiados e seguidores, sem qualquer ideia de revide.

Recebe a condenação indébita e submete-se aos tormentos da cruz, sem recorrer à justiça.

E ninguém se fez mais livre que Ele - livre para continuar servindo e amando, através dos séculos remanescentes.

Ensinou-nos, assim, não a liberdade que explode de nossas paixões indomesticadas, mas a que verte, sublime, do cativeiro consciente às nossas obrigações, diante do Pai Excelso.

Nas sombras do "eu", a liberdade do "faço o que quero" frequentemente cria a desordem e favorece a loucura.

Na luz do Cristo, a liberdade do "devo servir" gera o progresso e a sublimação.

Se quisermos ser livres, aprendamos a obedecer.

Apenas através do dever retamente cumprido, permaneceremos firmes, sem nos dobrarmos diante da escravidão a que, muitas vezes somos constrangidos pela inconsequência de nossos próprios desejos. 

XAVIER, F. C. Palavras de Vida Eterna, pelo Espírito Emmanuel. 8. ed., Minas Gerais: CEC, 1986. (capítulo 27)




ver mais

23 novembro 2014

Grande Cabeça

O Espírito Irmão X, no capítulo 23 (Grande Cabeça), do livro Pontos e Contos, psicografado por Francisco Cândido Xavier, mostra-nos um caso sui generis sobre a lei de causa e efeito: possuímos o livre-arbítrio, mas teremos que responder pelos nossos atos, nesta ou em outra existência. 

Começa assinalando que o Dr. Abelardo Tourinho, advogado de renome, era verdadeira águia de inteligência, pois não conhecia derrotas no campo do direito: conseguia surpreender as colisões das leis humanas entre si. Com isso, não perdia nenhuma oportunidade de advogar para clientes ricos, mesmo que para isso tivesse que defender o mal. 

Chamavam-lhe "grande cabeça" nos círculos da convivência comum. 

Abelardo nunca fora visto defendendo os fracos contra os poderosos. Dado seu apelido, interessava-se somente pelas grandes questões. 

Sua mãe, porém, que o acompanhava de perto, pedia que mudasse o seu modo de ser, atuando também na ajuda aos mais fracos, aos mais desafortunados. Apesar da insistência, não lhe dava ouvidos. 

A experiência terrestre segue o seu curso: primeiro a mãe deixa esta vida; depois, chega a sua vez. Ele apresenta-se no mundo espiritual com um grande débito, ou seja, crescera-lhe a cabeça enormemente, subtraindo-lhe a posição de equilíbrio normal. 

Consequência: tempos depois, reencarna com hidrocefalia




ver mais

22 novembro 2014

Crise Política, Corrupção e Espiritismo

O objetivo central da política é a obtenção do bem comum. O bem comum é “um conjunto de condições concretas que permite a todos os membros de uma comunidade atingir um nível de vida à altura da dignidade humana”. Esta dignidade refere-se tanto às coisas materiais quanto às espirituais. Depreende-se que todo o cidadão deve ter liberdade de exercer uma profissão e aderir a qualquer culto religioso. Diz-se, também, que almejar o bem comum é proporcionar a felicidade natural a todos os habitantes de uma comunidade. 

A corrupção, ou seja, o pagamento de propina para obter vantagens, quer sejam de ordem financeira ou tráfico de influência, deteriora a obtenção do bem comum, pois algumas pessoas estão sendo lesadas para que outras obtenham vantagens. Lembremo-nos de que “todo poder corrompe e todo poder absoluto corrompe absolutamente”. Significa dizer que sempre teremos que conviver com algum tipo de corrupção. Eticamente falando, o problema maior está no grau, no tamanho da corrupção e não a corrupção em si mesma.

No Brasil, estamos assistindo a uma enxurrada de denúncias, que vão desde o chamado caixa 2 de campanha política, até a compra de votos para aprovar projetos importantes na área governamental. O vídeo que mostra um funcionário dos Correios recebendo propina foi o estopim da crise. De lá para cá as denúncias não param. O deputado Roberto Jefferson, um dos acusados de comandar a propina nos Correios, saiu distribuindo acusações para todos os lados, no sentido de se defender do ocorrido.

Diante deste fato, pergunta-se: que tipo de subsídio o Espiritismo nos fornece para a compreensão dessa situação? Em O Evangelho Segundo o Espiritismo há alusão aos escândalos. Primeiramente, Jesus nos fala dos escândalos e que estes deverão vir, mas “Ai do mundo por causa dos escândalos; pois é necessário que venham escândalos; mas, ai do homem por quem o escândalo venha”.O escândalo significa mau exemplo, princípios falsos e abuso do poder. Ele deve ser sempre considerado do lado positivo, ou seja, como um estímulo para que o ser humano combata em si mesmo o orgulho, o egoísmo e a vaidade.

Lembremo-nos também da frase: “Ninguém há que, depois de ter acendido uma candeia, a cubra com um vaso, ou a ponha debaixo da cama; põe-na sobre o candeeiro, a fim de que os que entrem vejam a luz; - pois nada há secreto que não haja de ser descoberto, nem nada oculto que não haja de ser conhecido e de aparecer publicamente”. (S. LUCAS, cap. VIII, vv. 16 e 17.). A verdade, assim, não pode ficar oculta para sempre. Deduz-se que aquele que não soube fazer esforços para se pautar corretamente no bem, sofrerá as conseqüências de suas ações.

O Espiritismo auxiliará eficazmente as resoluções de ordem política, porque propõe substituirmos os impulsos antigos do egoísmo pelos da fraternidade universal. Allan Kardec propõe, em Obras Póstumas, o regime político que deverá vigorar no futuro, ou seja, a aristocracia intelecto-moral. Aristocracia - do grego aristos (melhor) e cracia (poder) significa poder dos melhores. Poder dos melhores pressupõe que os governantes tenham dado uma direção moral às suas inteligências.

Somente quando o poder da inteligência for banhado pelo poder moral e ético é que conseguiremos atingir um mundo mais justo e mais de acordo com o bem comum, pois os que governam propiciarão sob todos os meios possíveis a felicidade da maioria.

Este texto, escrito em 2005, poderia ter sido escrito hoje. 

ver mais

11 novembro 2014

Centro Espírita, um Solo Sagrado

Em comunicação mediúnica, um Espírito disse que o Centro Espírita é o solo sagrado dos Espíritas.

ver mais

04 novembro 2014

Dirigente, Preocupação dos Mentores e Cento Espírita

Numa reunião mediúnica, o mentor espiritual ressaltou que o plano espiritual tem dificuldade de escolher dirigentes compenetrados de sua tarefa; nesse caso, os menos capacitados acabam por ocupar esses cargos, gerando rusgas entre os trabalhadores. O egoísmo e a inveja (aos que sabem mais) dificultam o bom relacionamento entre as pessoas. O tempo pede mudanças; a união faz a força. Por isso, todos devem se unir nas responsabilidades, esclarecendo quanto às normas a serem cumpridas.

Em vista do exposto:

1) A disciplina deve ser enfatizada, começando pelos cursos. É na sala de aula que o instrutor poderá passar, não só o conhecimento doutrinário, mas dar o exemplo do cumprimento de horário, do programa, atitudes essas que estimulam os alunos a seguir o comportamento do instrutor. Muitas vezes reclamamos que o tempo da aula não é suficiente: passamos do horário; o correto é sempre terminar no tempo programado, pois o aluno pode ter compromisso, com hora marcada.  

2) No trabalho de passes, as normas do departamento devem ser postas em prática. Nesse caso, convém, ao adentrar numa câmara de passes, esquecer tudo o que se passou durante o dia, ficando em estado de passividade aos bons eflúvios dos mentores do trabalho. Não façamos como aquele padre que teve de parar a sua pregação, porque alguém no público estava falando ao celular.  

3) Podemos, a qualquer momento, solicitar a orientação telepática dos nossos protetores espirituais, pois eles querem o nosso bem, o nosso equilíbrio, a nossa participação eficaz. Com essa confiança, podemos receber boas inspirações, inclusive para chamar atenção sobre aquilo que não está indo a contento. 

4) Um dirigente de sessão é um representante do movimento espírita: sua atenção para o cumprimento do horário, para o desenvolvimento do tema evangélico, para a divulgação doutrinária do Espiritismo é um elo de luz para muitas mentes em estado de aflição e descontrole emocional. 

5) Alguns pensamentos: "O olho do dono engorda o porco"; "o preço da liberdade é a eterna vigilância"; "antes de mandar, aprenda a obedecer"; "somos usufrutuários e não proprietários das coisas"; "ao que muito foi dado, muito será pedido, mas mais lhe será acrescentado". 


ver mais