01 janeiro 2015

Ano Novo, Vida Nova (1.º de Janeiro de 2015)

O ano está iniciando. As perspectivas políticas e econômicas para 2015 não são otimistas. A falta de credibilidade nas ações do governo tem gerado um clima de desconfiança e de espera para alguma tomada de decisões.

Este é um dado externo. Para o Espírito, vale mais o dado interno, a questão interior que, segundo a neurolinguística, depende do modo como estamos treinando o nosso cérebro. 

Podemos treiná-lo para a criatividade (ou infecundidade), para inovação (ou tradicionalista), para o crescimento (ou estagnação) pessoal, para a produtividade (ou improdutividade), para o exercício pleno (ou superficialidade) de nossa capacidade mental. 

Estejamos no mundo, mas não sejamos do mundo. Sejamos ativos, sem agitação. Escolhamos aquelas atividades que enobreçam o caráter e a nobreza de nossa alma. 

Peçamos aos bons Espíritos o auxílio necessário para a execução de nossos projetos para o ano de 2015. 

Em todas as dificuldades, tenhamos em mente o seguinte: "a verdade tarda, mas não falha". Façamos como o relógio durante a tempestade: ele continua no seu ritmo de segundos, minutos, horas. 

Nenhum comentário: