03 julho 2008

Há Vida Antes da Morte?

Esta é uma das perguntas centrais da filosofia. Como podemos vê-la diante da Doutrina dos Espíritos?

O que significa a vida? E a morte? Biologicamente, a vida é um conjunto dos fenômenos, particularmente de nutrição e reprodução, que se estende do nascimento até a morte. A morte é a extinção das atividades vitais: crescimento, assimilação e reprodução. Biologicamente, a questão está correta, ou seja, sempre haverá vida antes da morte.

A pergunta, contudo, exige um aprofundamento no campo filosófico e religioso. Será que realmente vivemos, ou já vamos mortos para a morte? Quantos de nós não nos encontramos mortos em plena vida? Lembremo-nos da passagem evangélica: "Segue-me e deixa aos mortos o cuidado de enterrar os mortos." (Mateus, 8, 22.) Nessa passagem, Jesus explica-nos que os mortos são aqueles que não se preocupam com a vida espiritual, pois só dão valor à matéria e, por isso, mortos para as coisas essenciais do espírito.

O que é viver antes da morte? É aproveitar todo o momento de nossa existência para demonstrar a vontade de Deus a nosso respeito. É separarmos as coisas importantes das urgentes. É sermos sempre agradecidos e produzirmos o melhor, independentemente do pagamento financeiro ou mesmo moral.

Viver plenamente a vida é chegar à noite e dizer: hoje eu vivi.

Como Sócrates se posicionava ante a morte? Ele nos dizia que a vida nada mais era do que uma preparação para a morte.

Um pequeno exercício: esta noite nos levarão a alma. Estamos preparados para tal empreendimento?


Nenhum comentário: