07 dezembro 2011

O Médium e as Críticas à sua Tarefa

O Espírito Irmão X (Humberto de Campos), no capítulo 5 (“O Médium Espírita”), do livro Estante da Vida, psicografado por Francisco Cândido Xavier, traz-nos algumas instruções interessantes sobre o dar ouvidos a tudo o que se fala do médium.
Alguns registros:

  • “é por demais verde, não tem experiência”;
  • “é um velho prematuro, sem a chama do ideal”;
  • “é um temperamento perigoso, entregue à chocarrice”;
  • “é explosivo, dado à violência”...
Finaliza da seguinte forma:
“... Desde então, o Médium Espírita olvidou a si mesmo e aprendeu com o raio de Sol que sua força vinha do Senhor e que a sua felicidade se resumia em servir e servir, trabalhar e trabalhar.

Nenhum comentário: