01 março 2019

Entre Deus e o Pecado (Filme de 1960)

"Entre Deus e o Pecado", de 1960, com duração de 146 minutos, teve a direção de Richard Brooks e as participações magistrais de Burt Lancaster e Jean Simmons. O filme mostra o poder da fé entremeado com a fraqueza da natureza humana.De um modo geral, é a luta clássica dos religiosos. 

Resumo: um vendedor beberrão e desonesto (Burt Lancaster) se junta a uma religiosa, a irmã Sharon Falconer (Jean Simmons), para pregar o evangelho nos Estados Unidos durante os anos 20. Graças a sermões empolgantes, ambos prosperam, porém, têm seus próprios pecados para atormentá-los. 

Logo no início, há uma advertência quanto aos aspectos polêmicos do filme, em que a conduta de certos pregadores zomba da credulidade das pessoas. A religião deve ser tratada como algo sagrado e os seus propagadores não têm permissão para abusar da fé dos seus adeptos. 

Burt Lancaster, o vendedor beberrão e desonesto, procura a irmã Sharon Falconer e faz-lhe uma proposta para auxiliá-la na pregação em sua Igreja. Convence-a pelo seu modo astuto de mexer com os sentimentos alheios. "Posso dizer aos pecadores que sou um vendedor e só. Eu entro em um daqueles quartos miseráveis. Estou abatido. Não tenho vendas para registrar, nada para ler. Estou só. Morro de vontade de beber. Alguns vendedores bebem por qualquer negócio. Coloco a mão em uma gaveta. O que eu encontro? Uma Bíblia!..."

Depois, em uma de suas pregações, diz: "Estava tão desesperado que poderia estar no Inferno! Eu estava no Inferno! Conhecia todos os truques de vendas. Por que não era rico? Por que não tinha sucesso? Abri a Bíblia e li salmo 18: "Deus é o meu rochedo, e o meu lugar forte. Deus é a minha força!"...No dia seguinte, entrei numa loja. Fiz uma venda, mas não fui eu que fiz e sim Jesus. Quando disse aos amigos que me dedicaria a Jesus, eles riram. Mas a irmã Falconer não riu. Ela disse: "Mostre-lhes o Inferno!"... O que é religião? Religião é amor! E o amor é a estrela da manhã e da noite! O amor eterno é um glorioso compositor! Não é o amor carnal, mas o amor divino. E de onde vem esse amor? Vem direto de Deus. ... Admito que não sou esperto como professores, escritores e agitadores. Não sei nada sobre Teologia, Filosofia, Psicologia, ideologia, nem qualquer outra "logia".  Uma coisa eu sei. Com Cristo você está salvo. Sem ele, você está perdido. Como sei que há um Deus misericordioso? Porque já vi o Diabo várias vezes... O capitão do time é o próprio Cristo!"

Este filme serve como uma advertência à nossa conduta, tanto religiosa quanto mediúnica. Se não prestarmos atenção, poderemos ser corroídos pelo orgulho e pela vaidade. Por isso, deveríamos, todas as noites, pedir aos bons Espíritos que nos auxiliem em nossa caminhada rumo à perfeição.

Nenhum comentário: