30 março 2020

Tudo Depende de Tudo

Questão: o coronavírus (Covid-19) pode ocasionar uma volta ao estado natural?

Os efeitos do vírus chinês, o Covid-19, está causando um pânico nas pessoas e nos países. Cada ente administrativo quer fechar as suas fronteiras: um município não deixa pessoas de outros municípios entrarem em seu território; um estado fecha sua fronteira com outro estado; um país fecha os seus aeroportos com outros países...

Tudo depende de tudo. O choro no deserto pode ser ouvido milhares de quilômetros de distância. Quem poderia prever que Jesus, simples carpinteiro, pudesse mudar a face do planeta Terra, e tivesse tantos seguidores ao longo tempo? Evoquemos o pensamento e suas influências. Um indivíduo, ao pensar, emite vibrações para sua família, esta para o bairro, o bairro para a cidade, a cidade para o Estado, o Estado para país, país para o mundo, o mundo para o Universo. O vírus surgiu na China, mas já se alastrou para o mundo todo.

O Dr. Walter Veith, em entrevista publicada em 25/03/2020, com o título Essa Crise Mundial foi Planejada?, relata sobre um documento alemão ("End of Days", de Sylvia Browne), elaborado em 2012, que chegou às suas mãos, tratando sobre uma crise que possivelmente ocorreria no mundo em 2020. Este mesmo documento diz respeito a um vírus que viria da Ásia e se alastraria em todo o mundo causando um verdadeiro caos. De acordo com suas análises, os indivíduos vão acabar se isolando, e por falta de alimento, voltariam ao campo e produziriam para a sua própria subsistência.

Reflitamos sobre a Lei do Progresso, em O Livro dos Espíritos.

O estado natural é a infância da Humanidade e o ponto partida do seu desenvolvimento intelectual e moral. O homem, sendo perfectível, procura incessantemente o seu melhoramento como resultado de uma lei natural, a Lei do Progresso. Entretanto, o progresso moral e o progresso intelectual não caminham juntos. A bem dizer, o progresso moral é a consequência do progresso intelectual, visto o progresso intelectual fornecer meios para o desenvolvimento do livre-arbítrio, o que aumenta a responsabilidade do homem pelos seus atos.

Os que tentam impedir o progresso agem como a pedra sob uma roda; retardam o seu andamento, mas acabam esmagados por ela. Quando, entretanto, um povo não caminha com a pressa desejável na evolução natural, Deus, através de suas leis, lhe suscita o progresso com um grande abalo físico ou moral. O maior obstáculo ao progresso moral são o orgulho e o egoísmo, que desenvolvem a ambição e a paixão pelo poder e pelas riquezas, na medida em que desenvolvem a inteligência, mas sem amor.

A lei do progresso, que é inexorável, encaminha o homem para a civilização cristã. Nessa civilização haverá menos egoísmo, cupidez e orgulho, os costumes serão mais intelectuais e morais do que materiais e a bondade e o amor ao próximo serão condutas intrínsecas do todo o indivíduo. Esta é a civilização que o Espiritismo estabelecerá na Terra. Como se vê pelas explicações dos Espíritos e os comentários de Kardec, a civilização incompleta em que vivemos é apenas uma fase de transição entre o mundo pagão da Antiguidade e o mundo cristão do Futuro.

Por essas orientações dadas pelos Espíritos, não é razoável pensarmos numa volta ao estado natural, porque não reflete o processo evolutivo do Espírito.



Nenhum comentário: