06 janeiro 2010

Religiões Universais e Espiritismo

Religião é sentimento divino que prende o ser humano ao Criador. É a ligação do crente com o seu objeto de adoração (pedras, árvores, Deus, Jeová etc.). Religiões universais são aquelas que acreditam ter importância para todo o mundo e tentam, com maior ou menor intensidade, converter pessoas. Elas podem ser classificadas por meio de famílias: família semítica (Judaísmo, Cristianismo, Islamismo); família indiana (Hinduismo, Budismo, Jainismo); família do extremo oriente (Confucionismo, Taoísmo, Xintoísmo). (1)

As religiões universais podem ser monoteístas, politeístas e mesmo ateias. O Judaísmo, o Cristianismo e o Islamismo são monoteístas. O Hinduísmo é politeísta. Umas crêem num Deus revelado; outras não. Confúcio, por exemplo, em sua doutrina, exclui toda especulação metafísica e não se ocupa dos mortos. Só se ocupa do homem e das coisas humanas. Prega o raciocinar e o expressar-se bem, numa moral que leve o homem a viver bem.

O que distingue as religiões primitivas das religiões universais? As religiões primitivas tendem a ser locais, como é o caso da africana: seus praticantes não a consideram relevante para outros povos. As religiões universais acreditam ter importância para todo o mundo e tentam, com maior ou menor intensidade, converter pessoas. Nestas há uma escritura, como é o caso da Bíblia.

Há um esforço de se buscar uma unidade que sirva para todos os povos e todas as religiões. Damos-lhe o nome de ecumenismo, que é o processo de busca da unidade. A tarefa, cremos nós, não é fácil, porque todas as religiões fundamentam-se em dogmas e, como sabemos, é muito difícil de o ser humano deixar algo que está sedimentado há muito tempo em seu subconsciente.

O Espiritismo não pode ser considerado religião, quando empregamos esta palavra sob o ponto de vista de religião organizada, com dogmas e paramentos. Se tomarmos a palavra como uma ligação do homem com o Criador, não resta dúvida que é uma religião, a religião natural.

Assim, de acordo com a comunicação de um Espírito, percebemos que “O Espiritismo é chamado a desempenhar imenso papel na terra. Reformará a legislação, retificará os erros da História, restaurará a religião do Cristo, instituirá a verdadeira religião, a religião natural, a que parte do coração e vai direto a Deus, sem se deter nas franjas de uma sotaina, ou nos degraus de um altar”. Extinguirá para sempre o ateísmo e o materialismo. (2)

(2) KARDEC, A. Obras Póstumas. 15. ed. Rio de Janeiro: FEB, 1975, p. 299.


Nenhum comentário: