31 agosto 2015

Momento Difícil - Artigo de Divaldo Pereira Franco publicado no Jornal A Tarde (27/08/2015)

O mundo está em crise, e o Brasil estertora, conforme o noticiário de todo instante. Sucedem-se os escândalos, e as surpresas com as pessoas envolvidas produzem um duplo efeito: desencanto em confiar em indivíduos de aparente apresentação digna, inimputável, mantenedores, no entanto, de conduta vulgar e criminosa, assim como a perda da esperança em dias melhores ante a cultura da desonestidade que campeia à solta. A questão, no entanto, é mais ampla porque se apresenta com caráter internacional. O ser humano parece ter perdido o rumo ético, entregando-se aos excessos de toda ordem, revivendo preconceitos bárbaros que se repetem causando lástima e compaixão.

Haja vista o que o Estado Islâmico está realizando em uma cidade do Iraque onde se encontram cristãos. Além de destruir todos os monumentos que honram o passado e são patrimônio da Humanidade, estão degolando selvagemente os adeptos do Cristo, em espetáculo de hediondez, repetindo com mais crueldade as perseguições promovidas pelo Império Romano durante os três primeiros séculos do nosso calendário.

Os crimes crescem assustadoramente, e os cidadãos nos encontramos amedontrados, receando as ruas e também a intimidade dos lares, onde os bandidos se adentram e cometem arbitrariedades. Como mecanismo de fuga, os brasileiros sorrimos dos comportamentos anedóticos de autoridades que deveriam zelar pelo idioma pátrio, sem aventureirismos ridículos, através dos veículos da comunicação virtual. Não serão resolvidos os dramas existenciais com a zombaria, as reclamações, os doestos. Tornam-se indispensáveis comportamentos corretos, conscientização de possibilidades de ação através das leis que vigem no país.

Se cada cidadão e cidadã brasileiros cumprirem com o seu dever, poderemos restabelecer a ordem e voltar a confiar no futuro. Jesus estabeleceu uma ética desafiadora que serve de bastão psicológico de segurança: Não fazer a outrem o que não gostaria que outrem lhe fizesse.


Divaldo Pereira Franco.
Artigo publicado no jornal A Tarde, coluna Opinião, em  27.8.2015.

Em 31.8.2015.




Oceaner Veschi, de São José do Rio Preto (12/05/2016)
Ontem, quando questionado sobre a situação atual do Brasil, Divaldo Pereira Franco, disse que o Brasil está ótimo! 

Todos riram, achando que ele estava sendo irônico, mas não, ele estava falando sério, e continuou:

"O Brasil está ótimo! Ele está vivendo uma fase nunca antes vivida: todos estão vendo que ninguém está acima da lei! A justiça está agindo contra aqueles que agem de forma errada. A corrupção esta vindo à tona. A crise? A crise, nada mais é, do que o momento que precede a evolução. É preciso ter crise para ter mudanças! E na verdade, nesse momento, a crise não está só no Brasil, está nas pessoas, está no mundo, vemos o mundo passando por mudanças!"

Ele ainda completou: 

"Vamos todos fazer a nossa parte. Sejamos exemplos de amor, bondade, luz e paz!"

Muita luz!
   






25 agosto 2015

Remorso e Arrependimento




O remorso tem a sua utilidade: faz o Espírito culpado compreender a gravidade de suas faltas. 

22 agosto 2015

Remorso: Notas Extraídas da Revista Espírita

FotoUma Grande Dor Moral Causada pelo Remorso 

Conversas Familiares de Além-Túmulo


O ASSASSINO LEMAIRE
Condenado à pena última pelo júri de Aisne, e executado a 31 de dezembro de 1857. 
Evocado em 29 de janeiro de 1858. 

21 agosto 2015

Tratamento Espiritual para Animais

FotoNo domingo (16/08/2015) o Fantástico exibiu uma matéria sobre o Centro Espírita que realiza tratamentos espirituais para animais, como o passe, cirurgias e recebimento de mensagens psicografadas que seriam enviadas pelos mentores que cuidam dos animais após o desencarne dos bichinhos. 

10 agosto 2015

Resultado da Pesquisa Espírita 2015 - Ivam Franzolim

Foto
Ivan Franzolim concluiu a pesquisa sobre o Movimento Espírita em 2015.

Os resultados mostram dados interessantes e boa parte deles seguem as tendências já detectadas no Censo 2010, mas há novidades.

A análise de clusters conseguiu segregar 5 grupos distintos de espíritas:

09 agosto 2015

Energia Liberada pelas Mãos

FotoRicardo Monezi Julião de Oliveira defendeu, em 2013, na USP (Universidade de São Paulo), em conjunto com a Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), uma tese sobre a imposição de mãos (passe). 


Todo o processo de desenvolvimento dessa pesquisa nasceu em 2000, como tema de mestrado na Faculdade de Medicina da USP. Queria saber quais seriam os possíveis efeitos da prática de imposição das mãos.

Durante seu mestrado, foram investigados os efeitos da imposição de mãos em camundongos: observou-se um notável ganho de potencial das células de defesa contra células que ficam os tumores. 

Leia a tese em: http://ceismael.com.br/tema/tese-doutorado-ricardo-monezi-2013.pdf