27 março 2015

aura

Aura pode ser: emanação, radiação ou halo invisível de luz ou de cor em volta de uma pessoa; cada um dos princípios filosóficos que tem interferência na vida animal e vegetal; qualidade característica, mas intangível que parece envolver pessoa ou coisa. Para os nossos propósitos, é a radiação ou halo invisível de luz ou faixas de luz coloridas em volta de uma planta, de um animal, de uma pessoa, que podem ser captadas por clarividentes e sensitivos.

O "arco-íris humano", ou seja, as faixas de luz coloridas têm vários significados. Em se tratando do ser humano, indicam o seu estado mental e espiritual. Um sistema de interpretação é: ouro, espiritualidade; azul claro e roxo, poder de cura; rosa, amor e afeto sinceros; vermelho, desejo e raiva; verde, intelecto; marrom e sombras escuras e turvas, doença.

A crença na existência das radiações dos seres humanos não é recente. Na arte religiosa cristã, por exemplo, os santos são representados por um halo luminoso: nimbo, quando contorna apenas a cabeça; auréola, quando contorna o corpo todo.

Além dos sensitivos, a radiestesia e a fotografia kirliana são também usadas para captar essas radiações. A fotografia kirliana, um processo de fazer fotos dos padrões "bio-luminosos" das coisas vivas, é conhecida mundialmente. A fotografia kirliana é útil para diagnosticar doenças de pessoas, de animais e plantas pela aura, antes que surjam os sintomas físicos.

Em se tratando da Doutrina Espírita, temos:

1) No livro A Gênese, Allan Kardec explica-nos que os fluidos espirituais constituem um dos estados do fluido cósmico universal. São a atmosfera dos seres espirituais; são o elemento onde eles colhem os materiais com que operam. São o veículo do pensamento, como o ar é o veículo do som.

2) No livro Obras Póstumas, Allan Kardec diz que ao criarmos imagens fluídicas, o nosso pensamento se reflete em nosso envoltório perispirítico como num espelho. Isso toma um corpo, podendo ser fotografado, ou seja, captado pelo nosso interlocutor.

3) No capítulo 10 "Fluxo Mental", de Mecanismos da Mediunidade, o Espírito André Luiz diz-nos que a alma encarnada ou desencarnada está envolvida por uma túnica de forças eletromagnéticas, em cuja tessitura circulam irradiações que lhe são peculiares.

Em síntese, a aura, na espécie humana, reflete os diversos estados de consciência que o ser pode apresentar, desde os graus instintivos mais primitivos até os voos mais expressivos do altruísmo. Assim, para que tenhamos uma aura com uma dimensão mais elevada de vibrações, melhoremos o fluxo dos nossos pensamentos, direcionando-o para a prática do bem.

Fonte de Consulta

CAVENDISH, Ricardo (org.). Enciclopédia do Sobrenatural. Tradução de Alda Porto e Marcos Santarrita. Porto Alegre: L&PM, 1993.

Nenhum comentário: