28 agosto 2018

Automatismo e Herança

Automatismo. Dá-se o nome de "automatismo" aos movimentos que ocorrem num objeto sem o impulso externo aparente. Automático e automatismo. O automatismo  refere-se às operações de uma máquina sem outra intervenção humana senão as de construção da máquina e de pô-la em funcionamento. Na automação ou automatização há mais flexibilidade do que o mero automatismo.

As atuais concepções sobre a hereditariedade têm relação com algumas questões filosóficas, ou seja, o velho problema "mecanicismo" versus "vitalismo". O estudo sobre o mecanismo da hereditariedade lançou luz sobre diversos temas, principalmente a respeito da origem da vida e da evolução da reprodução sexuada. Vale a pena lembrar que, além do impacto sobre a medicina e a agricultura, os biólogos desenvolveram técnicas que permitem recombinar o material hereditário, o DNA, de organismos diferentes.

O Espírito André Luiz, no capítulo IV "Automatismo e Corpo Espiritual" de Evolução em Dois Mundos, diz-nos como o princípio inteligente plasmou em seu corpo espiritual as conquistas efetuadas ao longo do tempo. Foram os sucessivos e repetidos atos no plano físico e no plano extraterrestre que deram origem à base do automatismo fisiológico.

Em se tratando do automatismo e herança, transcrevemos trechos do livro:

"Assim como na coletividade humana o indivíduo trabalha para a comunidade a que pertence, entregando-lhe o produto das próprias aquisições, e a sociedade opera em favor do indivíduo que a compõem, protegendo-lhe a existência... a fim de que a ascensão da vida não sofra qualquer solução de continuidade".

"Se, no círculo humano, a inteligência é seguida pela razão e a razão pela responsabilidade, nas linhas da Civilização, sob os signos da cultura, observamos que na retaguarda do transformismo, o reflexo precede o instinto, tanto quanto o instinto precede a atividade refletida, que é base da inteligência nos depósitos do conhecimento adquirido por recapitulação e transmissão incessantes, nos milhares de milênios em que o princípio espiritual atravessa lentamente os círculos elementares da Natureza".

"Para compreendermos a inexequibilidade de qualquer separação entre a Fisiologia e a Psicologia, porquanto ao longo da atração no mineral, da sensação no vegetal e do instinto no animal, vemos a crisálida de consciência construindo as suas faculdades de organização, sensibilidade e inteligência, transformando, gradativamente, toda a atividade nervosa em vida psíquica.

Fonte de Consulta 

GIL, F. (Editor). Enciclopédia Einaudi. Lisboa: Imprensa Nacional, 1985-1991.
XAVIER, F. C. e VIEIRA, W. Evolução em Dois Mundos, pelo Espírito André Luiz, 4. ed. Rio de Janeiro: FEB, 1977.

Nenhum comentário: