26 maio 2019

Faculdades Morais e Intelectuais

Faculdade é uma potência inata da alma. Exemplo: a potência de sentir (a sensibilidade); a potência de pensar (inteligência). Moral é o conjunto das obrigações ou das proibições que a impomos a nós mesmos; concerne ao bem-estar de outras pessoas e nossa responsabilidade para com elas. Intelectual. Que pertence à inteligência, que está na inteligência. Inteligência. Faculdade que tem o espírito de resolver um problema, de compreender o complexo, o novo. 

André Comte-Sponville, em seu "Dicionário Filosófico", faz algumas anotações sobre a moral, que transcrevemos abaixo: 

Suponha que se anuncie o fim do mundo para amanhã de manhã. Na política, poderia haver alguma desordem, mas moralmente falando, as atitudes dos indivíduos permaneceriam inalteradas, pois cada pessoa agiria segundo as regras impostas pela sua própria consciência.

Para Kant, "Uma ação realizada por dever não tira seu valor do objetivo a ser alcançado por ela, mas da máxima segundo a qual é decidida". O indivíduo age exclusivamente segundo a regra que estabelece, ou seja, "sem levar em conta nenhum dos objetos da faculdade de desejar" e "fazendo-se abstração dos fins que podem ser alcançados por tal ação" (Fundamentos..., I). "Ela não tem a menor necessidade da religião", insiste Kant, nem de um fim ou objetivo qualquer: "ela se basta a si própria" (A religião nos limites da simples razão, Prefácio).

Para Rousseau, a moral é livre ("a obediência à lei prescrita para si mesmo é liberdade"); para Kant,autônoma (porque o indivíduo está submetido unicamente à "sua legislação própria e, no entanto, universal").

Questiona se a moral é realmente universal, mas admite que ela é universalizável.

Em "O Livro dos Espíritos", de Allan Kardec, anotamos algumas perguntas:


Pergunta 361. De onde vêm para o homem as suas qualidades morais, boas ou más? 

São as do Espírito que está nele encarnado; quanto mais puro é esse Espírito, mais o homem é propenso ao bem.

Pergunta 363. Os Espíritos têm paixões estranhas à Humanidade?

Não; se assim fosse, vós também as teríeis.

Pergunta 365. Por que os homens mais inteligentes, que revelam um Espírito superior neles encarnados, são, às vezes, ao mesmo tempo, profundamente viciosos?

É que Espírito encarnado não é bastante puro, e o homem cede à influência de outros Espíritos ainda piores.

Nenhum comentário: