21 abril 2020

Tiradentes

"Tiradentes" era o apelido atribuído a Joaquim José da Silva Xavier (1746-1792), um dos líderes da Inconfidência Mineira, e o único a receber a pena capital (morte pela forca). Considerado um herói nacional por ter lutado pela independência do Brasil, num período em que o Brasil sofria o domínio e exploração portuguesa.

O Espírito Irmão X, no capítulo XIV "A Inconfidência Mineira", do livro Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho, esclarece-nos a respeito desse episódio da história econômica e política brasileira.

Por esse tempo, o Brasil sofria o máximo de vexames... "Os padres queriam todo o ouro das minas, para a edificação das suas igrejas suntuosas; os membros da magistratura consideravam de necessidade enriquecer-se, antes de regressarem a Portugal, com opulentas aquisições; os agentes do fisco executavam as determinações da corte de Lisboa, árvore farta e maravilhosa, onde todos os parasitas da nobreza iam sugar 84 a seiva de pensões extraordinárias e fabulosas".

Havia muitos brasileiros, que estudavam na França, e de lá vinham abarrotados dos princípios filosóficos de Rousseau e dos enciclopedistas. Sentem-se compenetrados de que poderiam tomar as rédeas dos seus próprios destinos. Iniciam-se os esboços da conspiração.

Dos vários encontros realizados para tal finalidade, escolheu-se a personalidade de Tiradentes para ser o líder do movimento. Os desejos de liberdade foram vetados por autoridades portuguesas tão logo ficaram sabendo do ocorrido, mandando imediatamente extinguir a figura que se sobressaia nas ditas articulações.

Tiradentes entrega o espírito a Deus em 21 de abril de 1792. Mas, nesse momento, Ismael recebia em seus braços carinhosos e fraternais a alma edificada do mártir. Eis, as suas palavras:


"— Irmão querido — exclama ele — resgatas hoje os delitos cruéis que cometeste quando te ocupavas do nefando mister de inquisidor, nos tempos passados. Redimiste o pretérito obscuro e criminoso, com as lágrimas do teu sacrifício em favor da Pátria do Evangelho de Jesus. Passarás a ser um símbolo para a posteridade, com o teu heroísmo resignado nos sofrimentos purificadores". 

Nenhum comentário: