20 julho 2011

Manifestação e Revelação

Manifestação. Em Espiritismo, é o ato ou efeito de um ou mais Espíritos demonstrarem a sua presença por meio de aparição, fatos ou palavras. As manifestações espíritas são a base sobre a qual o Espiritismo foi codificado. As manifestações podem ser físicas ou inteligentes. As manifestações físicas referem-se aos efeitos sensíveis, tais como ruídos, movimentos e deslocação de objetos; as manifestações inteligentes referem-se a um ato livre e voluntário, que exprime uma intenção ou responde a um pensamento.

Revelar. Do latim revelare, cuja raiz velum, véu, significa literalmente sair de sob o véu – e, figuradamente, descobrir, dar a conhecer uma coisa que estava secreta ou desconhecida. Num sentido mais geral, refere-se a qualquer coisa ignota que venha a público. Pode ser também qualquer ideia nova que nos ponha em contato com algo que não sabíamos. Em termos religiosos e espirituais, são as formas de auxílio e despertamento das criaturas para o seu progresso moral.

Suponha que os Espíritos queiram nos transmitir novas verdades. Como eles o fariam? Escolheriam um médium ou vários médiuns capacitados para tal trabalho. Depois, transmitiriam, através desses médiuns, os novos ensinamentos para a humanidade refletir. Em se tratando do Espiritismo, Allan Kardec foi apenas o codificador. Junto dele estavam os médiuns, que serviram de intermediários para as ditas manifestações.

Poderíamos indagar: qual a finalidade da revelação? Todos nós, seres mortais, progredimos pelo nosso esforço, pela nossa pesquisa, pela nossa dedicação ao estudo. Porém, entregues à nossa própria força, esse progresso seria muito lento. É como o aluno que é auxiliado pelo professor. Há necessidade de os Espíritos mais evoluídos, os chamados gênios, virem nos dar uma mão, um pequeno empurrão.

Allan Kardec, no capítulo I, de A Gênese, diz-nos que "A revelação espírita é divina (proveniente dos Espíritos de Deus) e científica, pois resultou, também, da experimentação, da observação e do trabalho do homem e se baseia em fatos, ou seja, na Ciência cujos métodos adota. É também universal, pois o ensino do Cristo se destina a todos os povos, progressiva porque não teme a Ciência e suas descobertas, mas nelas se alicerça complementando-as com esclarecimentos de outra ordem, nem por isso menos importantes".

Em Formato de Palestra (PDF)

Um comentário:

Anônimo disse...

a revelaçã nao esta conpleta mais a manifestação esta ok obrigado isso me ajudou muito