16 janeiro 2019

Assimilação de Correntes Mentais

"A mente permanece na base de todos os fenômenos mediúnicos."

Nossa mente é um núcleo de forças inteligentes. "Refletimos as imagens que nos cercam e arremessamos na direção dos outros as imagens que criamos". Os reflexos mentais favorecem tanto a estagnação quanto o progresso. Nesse sentido, cada um vive no inferno ou no céu que ele mesmo criou.  

"Assimilação de Correntes Mentais" é o título do capítulo 5 do livro Nos Domínios da Mediunidade, de Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito André Luiz. "Clementino avançou em direção de Raul Silva (dirigente encarnado), perto de quem se postou em muda reflexão. Logo após, Áulus convidou-me ao psicoscópio e, graduando-o sob nova modalidade, recomendou-nos acurado exame". O psicoscópio funciona à base de eletricidade e magnetismo. Serve para auscultar a alma, com o poder de definir-lhe as vibrações e com capacidade de efetuar diversas observações em torno da matéria.

De posse do psicoscópio, qual foi a descrição de André Luiz? Observou que o sistema nervoso, os núcleos glandulares e os plexos emitiam luminescência particular. Justapondo-se ao cérebro, a mente surgia como esfera de luz característica, oferecendo em cada companheiro determinado potencial de radiação. O assistente Áulus aproveitou o ensejo e disse que, em qualquer estudo mediúnico, não podemos esquecer que a individualidade espiritual, na carne, mora na cidadela atômica do corpo.

Nosso instrutor explicou-nos que, o benfeitor espiritual que ora nos dirige, afigura-se mais pesado porque amorteceu o elevado tom vibratório em que respira habitualmente, descendo à posição do instrutor encarnado, tanto quanto seja possível, para benefício do trabalho que ora começa. Com isso, pode influenciar a vida cerebral do condutor da casa. "A cabeça venerável de Clementino passou a emitir raios fulgurantes, ao mesmo tempo que o cérebro de Silva, sob os dedos do benfeitor, se nimbava de luminosidade intensa, embora diversa".

Notamos que a prece os reunia mais fortemente entre si. O irmão Clementino, por sua vez, prestou seu serviço emitindo jato de forças mentais sobre a organização psíquica de Silva, como a corrente dirigida para a lâmpada elétrica. Clementino, no entanto, graduou o pensamento e a expressão, de acordo com a capacidade do nosso Raul e do ambiente que o cerca. A química do pensamento funciona da seguinte maneira: somos naturalmente vítimas ou beneficiários de nossas próprias criações, segundo as correntes mentais que projetamos.

Observação: no momento da prece, a comunhão entre Clementino e Silva foi o fenômeno da perfeita assimilação de correntes mentais que preside habitualmente quase todos os fatos mediúnicos.

Nenhum comentário: