03 setembro 2019

Conflito

ConflitoDesigna contenda entre poderes opostos, muitas vezes marcada pela violência, chegando, em alguns casos, à luta armada. Conflito de deveres é quando, na sua moral aplicada, um mesmo ato parece ao mesmo tempo legítimo e ilegítimo. Kant fala-nos do "conflito da razão consigo mesma", mostrando-nos a contradição que a razão experimenta no esforço que faz para encontrar nos fenômenos um incondicional de que dependeriam todos os condicionados. Conflito específico. Diz respeito às doenças psicossomáticas, reflexos de nossa estrutura espiritual construída desarmonicamente em vidas passadas.

Na psicologia, o conflito baseia-se nos fenômenos de recalcamento, principalmente na oposição entre o consciente e o inconsciente. Freud, nos seus estudos psicanalíticos, elucida-nos sobre as três forças da personalidade: nossos impulsos biológicos (o id), as ordens e proibições da sociedade (o superego) e as várias maneiras em que aprendemos a satisfazer o primeiro enquanto regulamos o segundo (o ego). Queremos fazer algo, mas sabemos que não podemos ou não devemos. Há um conflito, e temos que tomar uma decisão.

Nem todos os conflitos são negativos; eles também podem ser positivos, pois podem contribuir para o crescimento de pessoas, grupos e coletividades. Desde a Antiguidade, os cientistas e os filósofos divergem muito sobre essa positividade ou negatividade. Os estudos realizados ao longo do tempo podem ser postos em dois campos: 1) como fenômeno patológico (Émile Durkheim e Talcott Parson); 2) formas normais de interação (Hegel, Marx).

O conceito de conflito é muito amplo, pois diz respeito a todos os nossos relacionamentos pessoais e interpessoais. Por isso, devemos conviver com eles, tentando canalizá-los para um fim altruísta, no sentido de diminuir os custos da vida humana. As sociedades abertas têm mais chance de chegar a um acordo harmonioso como decorrência de um conflito. Nas sociedade rígidas, a tarefa é mais árdua e, às vezes, pode resultar em guerra.

Conflito entre religião e ciência. O Espírito Emmanuel, no capítulo 27 "Os Dogmas e os Preconceitos", de Emmanuel, diz: "A ciência criou a academia, e a religião sectarista criou a sacristia; uma e outra, abarrotada de dogmas e preconceitos, repelindo-se como pólos contrários, dentro dos seus conflitos têm somente realizado separação em vez de união, guerra em vez de paz, descrença em vez de fé, arruinando almas e afastando-as da luz da verdadeira espiritualidade".


Nenhum comentário: