08 janeiro 2016

Capacidade

CapacidadeDo latim capacitas, aptidão (física, mental e intelectual) de uma pessoa. P. ext. Indivíduo que possui muito conhecimento. Em filosofia, termo alternativo para a potencialidade das coisas e tem ligação com a noção de ato e potência. Sinônimos de capacidade: aptidão, habilidade, inclinação, jeito, orientação, predisposição, propensão, qualidade, tendência e vocação. 

Ato e potênciaA oposição entre o que é de fato, ou realmente, o caso, e o que podia ter sido ou pode vir a ser o caso. Há várias formas de se dizer que algo está em potência. Um fruto está em potência na semente, já que na natureza da semente há a possibilidade de esta gerar o fruto. A estátua de Hermes está em potência no bloco de madeira, já que este contém a possibilidade de ser transformada em uma estátua. 

Em O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec, temos:

  • Pergunta 361 - De onde vêm para o homem as suas qualidades morais, boas ou más? São as do Espírito que está nele encarnado; quanto mais puro é esse Espírito, mais o homem é propenso ao bem. 
  • A idiotia se explica pela insuficiência dos meios que o ser humano têm para se comunicar. Assemelha-se ao mudo que sofre por não poder falar. 
  • Perguntas 804 - Por que Deus não deu as mesmas aptidões para todos os homens? Deus criou todos os seres iguais. Uns mais velhos e outros mais dinâmicos propiciaram os diversos tipos de aptidões. A mistura de aptidões é necessária a fim de que cada um possa contribuir para os desígnios da Providência, nos limites de suas forças. O que um não faz o outro faz. 

Em O Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec esclarece-nos que a missão do homem inteligente na Terra é auxiliar os menos capacitados. Nesse sentido, a educação de uma alma é substancial para o seu aperfeiçoamento. Caso sejamos educadores, criemos condições para que o educando possa se desenvolver por si mesmo, a fim de se capacitar  para cumprir os seus deveres com galhardia. 

O Espírito Emmanuel, na lição 170 "Amanhã", de Vinha de Luz, alerta-nos para a atividade plena de nosso Espírito imortal. Diz o preguiçoso: "amanhã farei". Exclama o fraco: "amanhã, terei forças". Assevera o delinquente: "amanha, regenero-me". "É imperioso reconhecer, porém, que a criatura, adiando o esforço pessoal, não alcançou, ainda, em verdade, a noção real do tempo.

Por fim, reconheçamos que tudo o que é digno de ser feito é digno de ser bem feito. 



Nenhum comentário: