05 janeiro 2021

Papel da Ciência na Gênese

Como as religiões se ligam ao princípio das coisas, os primeiros livros sacros foram, ao mesmo tempo, ciência e religião. Havia, entretanto, um grande problema: os livros sacros eram interpretados segundo a fé cega e a obediência passiva. Allan Kardec acha que a ciência é de suma importância para a explicação da Bíblia. Tinha cautela quanto ao uso da ciência na antiguidade, pois ela não estava tão instrumentalizada quanto nos dias presentes. Como os meios de observação eram imperfeitos, os conhecimentos adquiridos estavam sujeitos a muitos erros.

Realcemos alguns aspectos deste estudo:

1) A ciência auxilia o conhecimento da criação. Sem a ciência, torna-se impossível conceber a Gênese, pois é ela que nos fornece subsídios sobre a química, a física, a astronomia, entre outros.

2) Presentemente, a ciência não resolveu todos os problemas da Gênese, mas conseguiu destruir muitos erros advindos da fé cega.

3) A gênese de Moisés, onde alguns erros são mais aparentes do que reais, é a que mais se aproxima dos dados científicos modernos.

4) Sob a alegoria da Bíblia, há verdades sublimes.

5) A Bíblia como revelação divina. A Ciência busca fatos. Se a revelação contraria os fatos, deve-se reanalisar a própria revelação divina.

6) Para a ciência nada é sagrado. A missão da Ciência é descobrir as leis da natureza. Mais cedo ou mais tarde a verdade vem à luz.

7) A Ciência busca explicações sobre o princípio material. Em se tratando do Espírito, há que se caminhar pela filosofia.

8) As questões fundamentais do ser humano são: quer saber de onde veio, para onde vai, se já viveu e se viverá ainda.

9) A ciência não consegue resolver as dúvidas do porvir. O nada é algo que gela o coração humano. Ele precisa de um consolo sobre a vida futura.

10) O conhecimento das leis do princípio espiritual estava reservado à nossa época, como o das leis da matéria foi obra dos dois últimos séculos.

11) O conhecimento do princípio espiritual. Na Metafísica, o estudo fora especulativo e teórico; no Espiritismo, com a ajuda da mediunidade tornou-se experimental.

O mundo espiritual e o mundo material são solidários. Todos os dois têm parte de ação na Gênese. Sem o conhecimento das leis que regem o primeiro, será também impossível constituir uma Gênese completa, tanto quanto o é a um escultor dar vida a uma estátua.

KARDEC, Allan. A Gênese, capítulo 4.

Nenhum comentário: