10 junho 2009

Maneira de Orar

Maneira é o modo ou forma particular de ser ou de agir. Costume, hábito, moda, postura, comportamento. A maneira de orar refere-se à postura física, mental e emocional, como também, às palavras que usamos para o nosso relacionamento com Deus. Podemos pedir qualquer coisa, inclusive as impossíveis, pressupondo que Deus irá obrigatoriamente nos atender.

Oração é rogo, súplica. A prece é uma invocação, mediante a qual o ser humano entra, pelo pensamento, em comunicação com o ser a quem se dirige. Pode ter por objeto um pedido, um agradecimento e um louvor. A prece é a maneira pela qual, através do pensamento expresso ou não em palavras, a criatura se liga ao Criador. É o meio de comunicação com Deus e com os planos mais altos da vida.

A condição fundamental para todas as orações é a certeza de que Deus nos ouve, de que toda a prece será atendida. Em vista disso, saibamos orar com humildade e consciência daquilo que estivermos pedindo. O atendimento, contudo, nem sempre se coaduna com aquilo que pedimos, mas com aquilo que necessitamos, pois Deus, sabedor de nossas necessidades, não nos deixará desviar de nossa meta evolutiva.

O nosso primeiro dever, ao nos levantarmos, é agradecer a noite transcorrida, o contato que tivemos, mesmo inconsciente, com os Espíritos de luz, recebendo deles inspirações para a resolução de nossos problemas. À noite, antes de adormecermos, devemos agradecer o dia transcorrido. Ao mesmo tempo, solicitarmos o auxílio desses benfeitores espirituais, a fim de nos acompanhem em nossa estada no mundo dos Espíritos.

O que devemos pedir em nossas orações? Os Espíritos superiores orientam-nos a pedir aquilo que realmente temos necessidade. Inútil, pois, pedir ao Senhor abreviar as nossas provas, dar-nos riqueza, bem-estar. "Pedi-lhe para vos conceder os dons mais preciosos da paciência, da resignação e da fé".

Quais são os obstáculos à oração? Falta de fé, falta de confiança e falta de obediência a Deus. Por maiores as nossas dificuldades, as nossas confusões e os nossos dissabores, o que não pode nos faltar é a confiança em Deus, que sempre está nos protegendo. Pensemos no seguinte texto: "Quando quiserdes orar, entrai para o vosso quarto e, cerrada a porta, orai a vosso Pai em secreto; e vosso Pai que vê o que se passa em secreto vos recompensará". – Jesus. (Mateus, 6,6). Em outras palavras, entremos em nosso quarto íntimo, façamos o nosso pedido, mas não tenhamos pressa do seu atendimento.

A prece nos proporciona a alegria da compreensão dos desígnios divinos. Pela prece nos desligamos deste mundo de provas e expiações e nos lançamos para os mundos mais felizes, em que reinam a paz e harmonia. "Não mais os ruídos confusos e a entonação aguda da Terra; são as liras dos arcanjos, a voz doce e suave dos serafins". Não temos palavras para definir esta felicidade. Apenas a sintamos no íntimo de nosso ser.

Nenhum comentário: