22 junho 2009

Exame e Retenção


"Examinai tudo. Retende o bem". (I Tessalonicenses, 5, 21)

O apóstolo Paulo, na sua vasta sabedoria, afirmou que deveríamos examinar tudo, mas acrescentou que deveríamos apenas reter o bem. Os Espíritos menos avisados, ao interpretarem este versículo, acham que Paulo nos autorizou a ler de tudo. Esquecem-se de que há crianças, doentes e analfabetos, os quais requerem leituras ou conhecimentos adequados ao seu grau de recepção.

O afã de ler e opinar sobre tudo, impede-nos de fixar a nossa atenção e a nossa concentração nos temas pertinentes à salvação de nossa alma. Geralmente, quando nos deixamos dominar pelas notícias do jornal e pela mídia televisiva, acabamos desviando os nossos pensamentos das informações mais substanciais, aquelas que são realmente essenciais ao nosso progresso espiritual, para as mais vulgares, para aquelas que não trazem proveito algum para a nossa alma.

A seleção vem com o tempo. É pela reflexão e experiência no ouvir e ler que o Espírito vai, no meio de tudo o que se lhe apresenta, fixando o pensamento no que concerne à sua evolução espiritual. "Que aproveita ao homem ganhar o mundo e perder a sua alma?", alerta-nos o Evangelho. Ganhar o mundo é aderir ao mundo, tornar-se escravo dos seus hábitos e costumes. O cristão deve estar no mundo, mas sem ser do mundo.

O que pode atrapalhar o nosso progresso espiritual? O comodismo, as conversas chulas, as reclamações, os comentários menos felizes e, inclusive, o guarda-roupa repleto de vestes sem uso. Isto tudo impede-nos de sair de uma margem para nos dirigirmos à outra. Observe que, à medida que deixamos cada margem para trás, o horizonte se amplia, pois passamos a ver o mundo com outros olhos. Se, porém, acomodarmo-nos à nossa limitação, com certeza não conseguiremos adentrar no mar alto das grandes provações.

Suponha que tenhamos recebido, gratuitamente, os conhecimentos superiores. Qual é o nosso dever? Reparti-los com o próximo, consoante o "Dar de graça o que de graça receber". Se quisermos retê-los, somente para o nosso uso, não estaremos atendendo à lei de cooperação, tão bem ensinada por Jesus. Se Deus nos colocou numa situação de absorção desses conhecimentos superiores, Ele o fez para que sejamos os seus amplificadores.

Retenhamos somente os materiais imprescindíveis às nossas necessidades vitais. Tudo o que percebermos em excesso, seja o que for, descartamo-lo imediatamente.

Nenhum comentário: